Charutos
 
CHARUTOS > brasileiros > monte pascoal
     
 
 

Monte Pascoal

Fundação:
Fábrica: Tabacos Mata Fina
Procedência do Tabaco:

Monte Pascoal é uma nova marca de charutos produzida na Tabacos Mata Fina, empresa comandada por Lorenzo Orsi.

A fábrica fica em Cruz das Almas, recôncavo Baiano, bem no coração da região privilegiada para a produção do fumo brasileiro de alta qualidade.

Os charutos Monte Pascoal levam somente tabaco 100% nacional da melhor procedência, o que os tipifica como puros verdadeiros. Os tipos usados são Mata Fina e Mata Norte. Embora contenham os mesmos padrões genéticos, o terroir (combinação de solo, clima e trato) faz o sabor e o aroma desses dois tabacos serem nitidamente distintos um do outro. O Mata Fina, de complexidade aromática marcante, apresenta um bouquet que poucos tabacos no mundo oferecem.

Já o Mata Norte se caracteriza pela força. Assim, cada produto da linha ganha um blend diferente desses dois tabacos, permitindo que a bitola degustada ofereça um sabor totalmente original, tanto pelo formato quanto pelo blend em si.

Depois de enrolados por mãos habilidosas, cada charuto passa por um rigoroso controle de qualidade que, entre outros aspectos, testa fluxo, acabamento e coloração da capa. Os charutos, uma vez aprovados, vão para a sala de maturação, onde permanecem por no mínimo 3 meses. O descanso serve para deixar que os tabacos dentro do charuto “casem”, tornando assim o sabor mais homogêneo e aveludado. Esse processo é fundamental na fabricação de um charuto super premium.

Os charutos Monte Pascoal são comercializados em caixas com 25 e 10 unidades. Comunicação e embalagem foram desenvolvidas por uma agência especializada, premiada no Brasil e fora dele. As figuras que adornam a caixa remetem ao Brasil do descobrimento, valorizando os quinhentos anos de tradição brasileira no cultivo e trato dos melhores tabacos.

Vale lembrar que Cristóvão Colombo, primeiro descobridor a conhecer o tabaco, não estava interessado pelo fumo, pois sua viagem tinha como objetivo encontrar uma nova rota para chegar até a Índia. Por isso existem vários candidatos ao cargo de introdutor do fumo na Europa, segundo historiadores: o monge Ramon Pane, os navegadores portugueses Fernão de Magalhães e Pedro Álvares Cabral, o conquistador espanhol Hernando Cortez, Francisco Hernandez Gonçalo, Hernandez de Toledo, e até mesmo Américo Vespúcio (o florentino que deu nome à América).

Embora a origem do introdutor seja obscura, pode-se afirmar que, com o domínio europeu sobre o Novo Mundo, os marinheiros exploradores logo começaram a fumar, e após estes, colonos e conquistadores. Quando os retornaram para a sua terra natal, introduziram o hábito na Espanha e Portugal, por volta do século XVI. Em pouco tempo o fumo brasileiro dominava o comércio português de tabaco na África e na Ásia (principalmente na Índia).

 

Onde tudo começou

O Monte Pascoal, considerado o marco inicial do Brasil, foi a primeira vista que Pedro Álvares Cabral teve do país, em 22 de abril de 1500. O monte pertence atualmente ao município de Porto Seguro, situando-se dentro do parque nacional do Monte Pascoal, criado para preservar o legado histórico e o ecossistema da região, bem como sua diversidade cultural.

Dentro da área do Parque existem, além da Mata Atlântica, áreas de restinga, alagados e mangue. No Parque, as visitas são coordenadas por índios Pataxós, que habitavam a região na época do Descobrimento e se destacaram na época colonial pela integração com os colonizadores, a quem apresentaram produtos locais, como o tabaco. Esses indígenas, bastante influenciados pela cultura civilizada, possuíam tradição agrícola significativa.

Uma comissão nomeada pelo Governo Federal na década de 1930 determinou o exato ponto do descobrimento do Brasil. A concretização da proposta de criar o parque partiu do General Pinto Aleixo, que fundou o parque Monte Pascoal em terras devolutas do estado

Existe ali vasta vegetação composta por árvores brasileiras (não apenas as nativas) como pau-brasil, maçaranduba e jacarandá. A fauna também numerosa conta com preguiça, macaco, suçuarana, gavião-de-penacho e uma infinidade de serpentes (jibóias, surucucus e outras).

Assim como o parque preserva a diversidade étnica e ambiental, conservando um pedaço do Brasil cheio de encantos e mistérios, os criadores dos charutos Monte Pascoal buscaram nos requintes coloniais a inspiração para criar produtos que espelham a riqueza incomparável do país, ao combinar tradição com as mais modernas práticas de produção, em que terroir, artesanato e tecnologia produzem charutos inigualáveis.

Muitos charutos de renome internacional utilizam fumo baiano na composição de seus melhores blends. O Monte Pascoal já contava com o acesso privilegiado à melhor matéria-prima e aos torcedores mais capacitados. Merecia uma apresentação compatível com sua qualidade.

Por isso todo o material gráfico foi impresso na Holanda, na única gráfica especializada em impressão de material para embalagens de charutos. “Achamos esse trabalho necessário porque um charuto tão bom merece uma caixa do seu nível.” diz Orsi.

 

 


     
Monte Pascoal Corona
142mm x 16mm
 
       
   
     
    Nota média das avaliações:8,6
     
  Envie sua Avaliação
Confira as avaliações deste charuto:
     
Jorgemar T. H.
Rio de Janeiro - RJ
  Charuto bem construído e com uma capa meio oleosa. Bom fluxo e aroma amadeirado. Um puro nacional. Nota 8,0.
     
Igor D.
Caeté - MG
  Um bom charuto, com tom amadeirado bem marcado e de fumaça farta. Recomendo. Nota 7,3.
     
Eider C. da N. F.
São Paulo - SP
  Muito bom charuto, melhor até que alguns cubanos. O grande problema do nacional é a queima e este não foge a regra. Tabaco puro. Nota 8,3.
     
Carlos Q.
Anápolis - GO
  Gosto excelente, boa tragada, retrogusto suave e refinado. Aroma pouco forte, recomendo para pais de familia, jogadores de bocha e grandes apreciadores de charutos nacionais. Nota 8,2.
     
Mauricio F.
Vitória - ES
  Ótimo fluxo e queima. Tem agradável aroma amadeirado/terroso, retrogosto suave em sua maior parte, com leve amargor no terço final. Queima ligeiramente irregular, um dos poucos defeitos deste brasiliensis. Nota 8,1.
     
Akhenaton N.
São Paulo - SP
  Excelente puro brasileiro, me lembra o Monte Cristo nº4, uma valor muito bom para a qualidade desse charuto. Notas perceptíveis de pimenta, terra umida, cedro, amendoa tostada, melhor do que alguns cubanos e com certeza melhor que os dominicanos. Melhor charuto nacional. Nota 9,1.
     
Renato M.
São Paulo - SP
  Melhor charuto nacional que já provei, delicioso, de fluxo, excepcional, sabor suave, leve amargor no final, bom para quem quer inicial no mundo dos charutos, indico para iniciantes, excelente!!!!! Nota 8,8.
     
Rafael M.
São Bernardo do Campo - SP
  Um charuto nacional de extrema qualidade, lembra diversos cubanos, alias, se misturamos o mesmo junto a outros cubanos sem anilha, será difícil definir qual é qual. Nota 9,2.
     
Alisson C.
Jerônimo - RS
  Realmente um dos melhores nacionais. A queima foi longa e perfeita. Charuto muito bem construído. Rico em sabor, comparável aos melhores dominicanos. Vale a pena. Nota 9,0.
     
Charlie M
Rio de Janeiro - RJ
  Ótimo charuto, mesmo nacional tem uma bela queima, sem falar no excelente aroma,sabor diferenciado. Nota 8,6.
     
 
 
Monte Pascoal Belicoso
142mm x 21mm
 
       
   
     
    Nota da Smoke Magazine: 90
    Nota média das avaliações: 9,3
     
  Envie sua Avaliação
Confira as avaliações deste charuto:
     
Aécio G.
Brasília - DF
  Dentre os brasileiros este charuto fica entre os primeiros pela qualidade, construção e sabor. Um charuto de personalidade. Se alguém provasse este puro brasileiro de olhos vendados, acredite, essa pessoa iria jurar que era um cubano, e dos bons. Recomendo, sem restrições. O Belicoso é sensacional. Nota 9,3.
     
Falconi A.
Belo Horizonte - MG
  Acompanho o relator acima! Bela capa e ótima queima... grata surpresa!!! Harmonizei com Jack Daniels e achei um espetáculo!!!!! Nota 9,1.
     
Wagner R.
Vitória - ES
  Eu me considerava um degustador de charutos não vencido pelo vício, mas o Monte Pascoal Belicoso colocou isso em xeque. Impossível fumar um e não querer acender outro na sequência. Queima suave e muito regular (incomum em nacionais), aroma agradável (com tons terrosos), fumaça de densidade média e retrogosto marcante. Sem dúvida o melhor nacional superando com folga muitos cubanos. O melhor custo benefício. Nota 9,7.
     
Eduardo P.
João Pesso - PA
  Queima perfeita, sabor suave até o final. O fluxo foi perfeito. Gostoso! Acompanhei com um conhaque Fundador, que marcou a baforada seguinte! Nota 9,7.
     
Gabrel M.
João Pessoa - PA
  Aroma e retrogusto agradabilíssimos, puxada fabulosa e queima regular. Degustação sem decepções para um nacional, batendo muitos Habanos mais simples. Compete com os bons torpedos. Nota 8,8.
     
Alexandre C.
Cachoeiro de Itapemirim - ES
  Minha nota considerou o padrão do charuto brasileiro; ótimo para iniciantes na arte de apreciar charutos. Nota 7,1.
     
José Maria
São Paulo - SP
  Fique muito sastifeito com este charuto, pra mim não deve nada aos importados, suave queima perfeita, cinza perfeita, sabor suave e constante, fiquei freguês...parabéns. Nota 10.
     
Fred Moreira F.
Rio de Janiero - RJ
  Charuto maravilhoso, muito bom oleoso , capa muito bonita sabor muito bom , foi o melhor figurado nacional que eu degustei .O problema e o fluxo muito preso tive que fazer muita força para degusta-lo não sei se fui infeliz de pegar um travado mais tirando esse problema foi muito bom muito bom mesmo!!!!!!!!!!! Nota 7,5.
     
Rodrigo S. D.
Brasília - DF
  Uma grata surpresa. Queima e aroma excelentes. Bela construção. Recomendo harmonizado com Whisky single malt. Nota 9,0.
     
Marcelo G.
Farroupilha - RS
  Charuto suave, manteve sua queima perfeita, fluxo muito bom e retrogusto maravilhoso. Esse é comparável a bons cubanos. Nota 9,9.
     
Claudio V.
São Paulo - SP
  Impressionante. Sabor suave e marcante, fluxo excelente, tal como seu aroma. É um nacional que deixa muitos cubanos no chinelo, perfeito para iniciantes. Nota 10.
     
Otavio F.
Santana de Parnaíba - SP
  Um charuto surpreendentemente maravilhoso, com gosto levemente terroso e uma queima perfeita. Tive um pouco de dificuldade no fluxo, mas nada que interferisse muito no prazer. Realmente muito bom e vale muito pelo custo benefício principalmente. Nota 9,1.
     
Rafael F.
Niterói - RJ
  Excelente charuto! boa queima, fluxo meio preso no início, mas no segundo terço é bom dar mais uma cortada e o fluxo melhora. Fora o sabor que vai apimentando e ficando cada vez mais encorpado. Excelente. Recomendadíssimo! Nota 8,1.
     
 
 
Monte Pascoal Robusto
124mm x 20mm
 
       
   
     
    Nota média das avaliações: 8,5
     
    Envie sua Avaliação
Confira as avaliações deste charuto:
     
Sérgio O.
Rio Grande - RS
  A embalagem é perfeita, de muito bom gosto mesmo! Vem até com folha de madeira para acender o charuto, se assim o degustador preferir. Nota 7,2.
     
Otavio P.
Santo Antonio de Jesus - BA
  Não provei o Belicoso, mas o Robusto tem as características descritas pelo amigo Aécio. Encorpado, de puxada tranquila e sabor bem marcante. Fumaça amadeirada, fez desse puro baiano uma ótima pedida. O acompanhei com um Ballantines 12 anos. Nota 8,2.
     
Vinicius C. F.
Rio de Janeiro - RJ
  Ótima qualidade, o aroma é forte e o sabor marcante, mas não pode ser comparado com um Partagas. No entanto, comparado aos nacionais, empata com Danneman. Só para constar, eu só fumei robustos. Nota 7,2.
     
Euclides C.
Campinas - SP
  Um charuto com bom aroma, mas a relação custo-benefício não compensa, pois existem outros charutos nacionais com a mesma qualidade e preço melhor. Nota 7,8.
     
Anderson M.
Petrópolis - RJ
  Destaco o sabor profundo e o retrogosto suave mas marcante. Excelente para acompanhar um bom whisky. Nota 8,2.
     
Marcel N.
São Paulo - SP
  Ótimo charuto, queima uniforme e um ótimo fluxo, só achei que no início os aromas não estava tão perceptíveis, vindo a tona apenas na metade em diante. O gosto do minutos é muito mais presente, um dos meus preferidos. Nota 8,5.
     
Davi R.
Rio de Janeiro - RJ
  É um bom charuto, mas como escrito em outros comentários, tem nacionais melhores por menor preço. O sabor é marcante, a queima é irregular, mas vale a experiência. Nota 7,7.
     
Rudimar L. R.
Curitiba -PR
  Um nacional de boa qualidade. Aprovei e recomendo. Nota 9,1.
     
Adauto M.
Tupã - SP
  Nacional delicioso de sabor marcante ! Um charuto que vale a pena degustar ! Nota 9,0.
     
Luiz Paulo Rocha
Rio de Janeiro- RJ
  Tive a oportunidade de experimentar em duas ocasiões. Muito bom. Suave e profundo. Excelente para um produto novo. Destaque também para o design do produto e da embalagem. Recomendo. Nota 8,2.
     
Luis Claudio F.
São Paulo
  Um charuto de construção perfeita, impecável na sua qualidade e cuidado. Fluxo perfeito, com uma cinza firme e consistente. Um dos melhores charutos produzidos no Brasil. Nota 8,5.
     
André A.
Santos - SP
  Um nacional de ótima qualidade. custo benefício muito bom. Nota 8,7.
     
Peter dos S.
Brasilia - DF
  Não deixa a desejar para nenhum cubano. Nota 9,0.
     
Juan Martin A.
São Paulo - SP
  Sou fã de charutos bahianos e fortes, os charutos cubanos tem um carater indiscutivel, minha sensação ao degustar o Monte Pascoal foi de estar fumando um charuto cubano. Estou impressionado. Nota 8,8.
     
André G.
Rio de Janeiro - RJ
  Bom charuto, casou muito bem com destilados e com cerveja pilsen. Nota 8,0.
     
Samuel Z.
Curitiba - PR
  Excelente degustação! Muito bem constituído, encorpado, capa impecável e muito bem cuidada, de ótimo fluxo e queima totalmente regular. Aroma bem marcante, levemente picante. Um charuto com muita personalidade em sabor! Recomendo. Nota 8,8.
     
Mario Vieira P.
Cubatão - SP
  Ótimo fluxo, com sabor a frio de tabaco bem presente, no primeiro terço não apresentou muita evolução de sabores mas se manteve bem amanteigado e um leve sabor de pimenta preta, na metade do segundo terço já senti aromas de terra úmida e chocolate, é um charuto de força fraca para média, indicado para ser harmonizado com um vinho tinto. Nota 8,5.
     
 
 
Monte Pascoal Petit Robusto
105mm x 20mm
 
       
   
     
    Nota média das avaliações: 8,9
     
    Envie sua Avaliação
Confira as avaliações deste charuto:
     
Douglas S.
Sumaré - SP
  Me impressionei com esse charuto, sou fã dos charutos que permitem uma fumada rápida para o dia a dia. No começo a queima não foi regular, mas estabilizou ainda no primeiro terço. O fluxo foi bom desde o início, o retrogusto demorou um pouco para agradar, não impressionou muito nesse quesito. Degustei junto de uma Baden Beden Weiss. Não deixarei faltar em meu umidor. Valeu a experiência. Nota 8,8.
     
Rafael M.   Um ótimo puro nacional, vale a pena experimentar, ainda mais se voce precisa de ma fumada rápida! Nota 9,0.
     
Luiz G
São Paulo - SP
  Fluxo perfeito, charuto bem construído e de corpo marcante. Sem dúvida um dos melhores custo/benefícios do mercado nacional. Nota 8,5.
     
Bruno R.
São Paulo - SP
  Fluxo impecavel,queima muito uniforme,cinza bonita e não cheguei a sentir muitos aromas,o charuto ficou fora do humidor uns 3 dias,não sei se influenciou muito a qualidade. Achei um pouco dificil de se acender e o gosto é de puro tacabo mesmo...Da umas amargadas. Nota 8,2.
     
Filipi R.
Videira - SC
  Me impressionei com o retrogosto, fluxo estava um pouco preso mas não comprometeu a degustação. Queima um pouco irregular, com diferença de 1,5cm +-. Excelente sabor de tabaco levemente apimentado para mim, porém houve momentos em que amargou um pouco, mas sem comprometer a degustação (nenhuma puxada com menos de 30s) Nota 8,5.
     
 
 
Monte Pascoal Minutos
105mm x 16mm
 
       
   
     
    Nota média das avaliações: 9,0
     
    Envie sua Avaliação
Confira as avaliações deste charuto:
     
Rafael M.
São Bernardo do Campo - SP
  Um bom charuto para uma fumada rápida (em torno de 45 min.). O fluxo estava meio "pesado", mas não chegou a atrapalhar a degustação, no entanto o aroma e o sabor não apresentam nada muito especial. Nota 8,5.
     

Bruno R.
São Paulo - SP

  Gostinho otimo de cacau,um couro muito presente no final,faz muita fumaça,fluxo excelente,queima uniforme,otimo charuto para iniciantes,suave,não irrita a garganta e não amarga....Recomendo. Nota 9,5.
     
Bruno S.
São Paulo - SP
  Ótimo charuto para que esta começando na arte da degustação de charutos. Nacional maravilhoso! Nota9,1.
     
Fernando
São Paulo - SP
  Capa apresentou uma fissura após o acendimento. O corte ainda que cuidadoso da ponta resultou num desfazimento da capa. O anel estava muito colado na capa, sendo impossível removê-lo sem prejuízo àquela. Final excessivamente amargo. Nota 7,5.
     
Bruno S.
São Paulo - SP
  Esse charuto é incrivel!!Retrogosto delicioso, um pouco de cacau...Um doce de charuto. Um charuto com essa qualidade, barato e com um tempo de fumada curto. Moro em São Paulo, e vou dizer que para enfrentar o transito na volta para casa, esse minutos me acompanha e me deixa feliz rs. Para quem está começando, é um otimo charuto pois entrega um bom fluxo com sabor. Nota 9,5.
     
Marcos T.
Rio de Janeiro - RJ
  Belíssimo exemplar de charuto brasileiro. Capa de construção impecável, veios não salientes e coloração homogênea, apesar de não oleosa, e linda obra holandesa da anilha. Consistência equilibrada tendendo à dureza característica de um charuto devidamente recheado não deixando faltar fumo ao longo de toda a degustação, queima PERFEITA do começo ao fim apresentando cinza branca e muito compactada mantida até a metade do charuto. Notas aromáticas á frio apenas de tabaco, suaves notas de tosta de creme e principalmente tabaco Premium quando no primeiro terço. Fluxo característico de uma bitola do gênero porém vale ressaltar a constante e ótima entrega de fumaça durante toda a degustação. Apesar de ser uma bitola pequena, apresentou nítida divisão de sabores entre os terços predominando o tabaco no primeiro terço, ressaltaram-se notas terrosas e um amadeirado de relance no segundo terço apenas encorpando o terceiro terço. Retrogosto picante do começo ao fim, fumaça densa não amanteigada e suave nota de creme. Facilmente harmonizado com café expresso não adoçado no terceiro terço para estabilizar perfeitamente a picancia predominante do tabaco brasileiro. Ótima experiência. Nota 9,0.
     
Marcelo G.
Farroupilha - RS
  Um Charuto bom para uma fumada rápida. A Queima é uniforme com uma cinza densa e bem clara, consegui fumar até quase o meio do segundo terço sem "bater" a cinza. Um charuto bem elaborado, com uma capa bonita, oleosa, não deixou nada a desejar. Apresentou toques de Cacau no inicio e um gosto muito presente de couro durante toda a degustação. Aroma impecável, meu preferido para o dia a dia. Possui um preço acessível e não deixa nada a desejar. Tenho mais alguns Brasileiros para degustar, mas, até o momento, o melhor charuto petit corona que provei. Aprovado. Vale provar o Robusto e se tiver um tempo o Double Corona da Monte Pascoal ambos deliciosos. Nota 9,2.
     
 
 
Monte Pascoal Diplomatas (Ed. Ltda.)
156mm x 20mm
 
       
   
     
    Nota média das avaliações: 8,5
     
    Envie sua Avaliação
Confira as avaliações deste charuto:
     
Rene M.
São José dos Campos - SP
  Excelente aparência, mas esperava um fluxo um pouco menos resistente ao abrir o primeiro terço. Recomendo!! Nota 8,5.